De 5 em 7 dias

by O Martim

supported by
/
  • Streaming + Download

    Includes unlimited streaming via the free Bandcamp app, plus high-quality download in MP3, FLAC and more.
    Purchasable with gift card

      €3 EUR  or more

     

1.
2.
3.
04:40
4.
5.

about

Verão de 2013.
Desta vez não é o Martim que pega num intrumento de cada vez, e grava tudo sozinho em casa. António Quintino toma conta dos baixos e dos arranjos de sopros, João Pinheiro e David Pires revezam-se na bateria, Iris Sarai trata das teclas, Francisco Sales das guitarras, António Bruheim do saxofone barítono, Diogo Duque do trompete, Mário Conguito Armândio do trombone e porfim Martim das vozes e da produção.
Com o computador e placa de som às costas Martim passeou pela cidade de Lisboa e arredores e foi gravar cada um dos músicos no seu local de trabalho. Já dizia o velho ditado, quando não vai a montanha a Maomé, enche a galinha o papo. 

credits

released June 17, 2013

Baterias gravadas em casa de João Pinheiro e na sala de ensaio do Pires, sopros na ESML e tudo o resto em casa do Martim.
Produzido, misturado e Masterizado por Martim, no seu estúdio.

Capa da autoria do grande mestre e amigo Gonga.

license

all rights reserved

tags

about

O Martim Lisboa, Portugal

contact / help

Contact O Martim

Streaming and
Download help

Track Name: De 5 em 7 dias
de 5 em 7 dias muda o tamanho dos teus pés
no sabado ainda sabia mas é segunda eu já não sei quem és
pra ti as vezes a cama é grande e outras vezes nem cabes lá
um dia gostas de brincar na cozinha e outro dia é no sofá

ó tu que gostas tanto das minhas pestanas
porque é que o teu cheiro é tão diferente todas as semanas?

escolher o prato errado, no teu nome não acertar
mudas de 5 em 7 dias não te zangues se eu me enganar
o numero das tuas fobias aumenta de volume
em dias eras peixe, tu agora és um cardume

eu já perdi a conta a todos os teus perfumes
passam os dias e tu não tens os mesmos costumes
o numero das tuas fobias aumenta de volume
em dias eras peixe, tu agora és um cardume

tu não vais voltar
de 5 em 7 dias tu vais mudar
tu não vais querer ser
de 5 em 7 dias vais desaparecer
Track Name: Faz o que tens a fazer
sabes que não é crime ir para casa antes das 3
não tens que beber os copos todos de uma vez

faz o que tens a fazer,
faz tu que eu hoje não vou querer
hoje eu não nasci só para morrer

a desculpa que agora usas é a mesma que usaste da ultima vez
aprendes a lição todos os dias, mas dás-te ao erro outra e outra vez

faz o que tens a fazer,
faz tu que eu hoje não vou querer
agora é tudo tão lindo
mas quando chegar o amanhecer
nem o teu amigo espelho te vai querer ver

faz o que quiseres fazer
por mim podes fazê-lo até morrer
um mês a juntar dinheiro
pra dar tudo ao cozinheiro
que é teu amigo mas de ti não quer saber
Track Name: O campeão
ele quer provar ser o que não é
em qualquer batalha ele é o único a sair de pé
faz de tudo pra não passar indiferente
não interessa o tópico, ele é utópico e melhor que toda a gente

dá ar de trabalhador, esconde a verdadeira herança
quando fala com as amigas guarda na algibeira a aliança
desaperta a gravata que tanto lhe aperta o pescoço
e alimenta o fraco ego na casa de banho com o saquinho que traz no bolso

tão bom que ele podia ser, mas tudo o que lhe dá prazer
é cheirar às escondidas e comer porcas sem a sua mulher ver

diz que é um campeão
em tudo o que se pode ser
mas em casa faz amor com a mão
sem a sua mulher ver

diz que é um campeão
que come a sopa sem colher
em casa faz amor com a sua mão
sem deixar a mulher ver
Track Name: O homem a escavar o chão
interessante é ver, que continuas a acreditar
que esse amor de platão, ainda há de vir a mudar
dizes-me que não se repete a situação
mas quando olho para ti tudo o que eu vejo é um homem a escavar o chão
sempre olho para ti tudo o que eu vejo é um homem a escavar o chão

se estás farto de ver a artista em cena
(estás farto de ver)
porque é que insistes em comprar bilhete pro cinema
(não te dá prazer)
e a dizer-me que não se repete a triste encenação
(será que é assim)
eu olho para ti tudo o que eu vejo é um homem a escavar o chão
(que vais querer morrer)

é tão triste ver-te viver feliz na ilusão
fez de ti criança e é a mãe quem carece de atenção
só tu é que não queres ver, nem tão pouco acreditar
que a tua vénus só te quer pra lhe pagares o jantar
A tua linda vénus só te quer pra lhe pagares o jantar

tu dás-lhe tempo a mais
ela não te leva a conhecer os pais
para que é que lhe vais passear o cão
se ela na rua ela nem sequer te dá a mão

já deixaste de ser, tu dizes me que não
mas quando olho para ti tudo o que eu vejo é um homem a escavar o chão
mas quando olho para ti tudo o que eu vejo é um homem a escavar o chão
Track Name: Gago para dizer
de manhã corto o pão, faço as coisas em paz
desisti da corrida, deixo-me ficar pra trás
trabalho de hora em mão, consultei o preçário
escrevi uma canção e apontei no calendário

o que eu tinha que fazer para ver isso acontecer
deitar cedo e cedo erguer, aprender a envelhecer
por o pé na estrada, para ficar a saber
que quem só faz o que quer, não é gago para o dizer

lá fora bate a chuva, cá dentro bate o pé
é cedo pra fazer barulho, cedo pra tomar café
só eu sei como é bom passar manhã a carburar
quando tu acordares, já eu vou estar a almoçar

e o que eu tinha pra fazer, já vai estar pra acontecer
vai ser cedo pra dizer, que não é tarde antes de o ser
talvez noutro dia, tu vás ficar a saber
que quem só faz o que quer, não é gago para o dizer

é simples o plano
não ir ao engano
errar é humano
trabalhar todo o ano